Palavras do Mestre

  • E as mudanças?

    Estamos vivendo épocas de grandes mudanças. Algumas apenas necessárias. Algumas urgentes. Outras imprescindíveis.

    As mudanças vão se desdobrando no cenário político, econonômico, familiar, educacional e o leque vai se ampliando cada vez mais.

    Estamos na expectativa de todas aquelas mudanças que estavam anunciadas nas campanhas eleitorais. Os novos líderes assumiram e o povo aguarda pelas promessas de campanha. Vamos ver o que acontece. Está surgindo um novo Brasil. O mundo se vê impactado pelas mudanças em Âmbito internacional. E lá vamos nós. Um povo que muda e que deseja ver mudanças, quando não as exige e luta pelas mesmas.

    Aqui surgem algumas perguntas que podem fazer pensar. Quais as estratégias, ou as armas, que serão apresentadas para promover as mudanças? Como é que se muda uma história? Um Estado? Um município? Um país? Como se muda uma vida? Uma pessoa?

    Quando olhamos ao redor – família, escola, educação, sociedade, mercado de trabalho, economia – percebemos urgentes necessidades de mudanças. Quando olhamos para dentro das nossas casas – família, casamento, filhos – parece que a perspectiva não muda. Quando olhamos para dentro de nós mesmos – nossos medos, angústias e inseguranças – o que fazer diante de tudo isto… Precisamos efetivar mudanças. Por onde começar? O que fazer? Que recursos usar?

    O apóstolo Paulo, escritor bíblico, se vê confrontado com tudo isto e reflete: “ aquilo que parece ser a loucura de Deus é mais sábio que a sabedoria humana e aquilo que parece ser a fraqueza de Deus é mais forte que a força humana”. E continua: “ Para destruir o que o mundo pensa que é importante Deus escolheu aquilo que o mundo despreza, acha humilde e diz que não tem valor”. ( 1 Corintios 1.25 e 28).

  • Me parece que aqui iniciam as verdadeiras, as grandes e as necessárias mudanças. Naquilo que Deus escolheu. Deus escolheu Cristo e através dele apresentou ao mundo um projeto de mudanças que carrega em si autonomia e força intrínseca suficientes para auto funcionamento com qualidade de excelência. Depois de escolher Cristo, Deus escolheu pessoas como você e eu e atribui a nós a pessoa e obra de Cristo. Fomos batizados e vinculados a esta fonte de força e poder transformadora. Depois Deus escolheu mais um meio para nos ligar a esta fonte – a santa ceia. Ali somos nutridos e rabastecidos para trazer, realizar e efetivar as mudanças.

    Talvez isto pareça humilde demais e sem valor. Motivo de desprezo para o mundo. Mudanças precisam de medidas fortes e ousadas. Precisamos de líderes e muitas promessas…

    Jesus começa as mudanças com o seu sermão do monte, registrado em Mateus 5. Ele faz abordagens espetaculares de mudança interna. Ele fala de pobreza espiritual, de humildade (que anda junto à sinceridade e honestidade interna), de fome e sede de fazer a vontade de Deus, de misericórdia (aquela sensibilidade que vem do coração), de pureza de coração (que vai além das conveniências e convenções sociais), dos que trabalham pela paz e dos que dos que, mesmo perseguidos, não desistem de Deus. Essas atitudes mudam o mundo, porque elas mudam pessoas primeiro e sistemas depois.

  • E você, por onde vai começar as mudanças?

    Pastor Alcione Eidam – Capelão